Pete Orta

Pete Orta nasceu em 26 de Agosto de 1971, em Port Lavaca, Texas. Quando tinha seis anos de idade, mudou-se para Lubbock.

Pete Orta

Orta ganhou de sua tia, aos quatro anos, sua primeira guitarra de brinquedo, uma vermelha, sem marca, que aprendeu a tocar sozinho.

Aos 18 anos, Orta saiu de casa e, embora ele tivesse um emprego, ele não podia se dar ao luxo de pagar tanto o aluguel quanto a guitarra preta Steinberger que tinha financiado da Jent´s House of Music. Escolhendo prioritariamente ter sua guitarra, aos invés de uma casa, ele viveu em seu carro, dormiu em igrejas abertas e tomou banho na YCMA  durante um ano. Ele finalmente conseguiu um emprego na Jent, onde ele caiu sob a tutela do colega de trabalho e reverenciado guitarrista local, John Ellis. Ellis foi surpreendido pelas linhas melódicas de Orta e sua capacidade de tocar rápido, características estas  que ele diz que muitas vezes não andam juntas. Ele também estava surpreso que Orta nunca tinha ouvido falar de grandes nomes da música, como Jimi Hendrix, Led Zeppelin e Van Halen, pois era tudo que ele tinha sido privado de ouvir enquanto uma criança que não possuía aparelhos eletrônicos para poder conhecê-los.

Pete Orta

Em 1996, Orta ingressou no Petra,  onde contribuiu grandemente para o sucesso da banda no final dos anos 1990. Suas premiações incluem um Disco de Ouro, um Dove Awards, três indicações para o Grammy e para o Álbum de Gospel Rock do ano ele foi premiado com um Grammy no ano 2000 com Double Take. 

A canção Breathe In, presente no álbum do PetraDouble Take,  chamou a atenção do staff de A&R da  Word/Sony Music, e eventualmente o o levou a gravar seu primeiro álbum solo, chamado Born Again. Após ter sido premiado com o Petra e com eles ter sido introduzido ao Gospel Music Hall of Fame, Orta deixou o Petra ainda em 2000, e embarcou em uma carreira solo. Também ficou realizado ao ser também homenageado nos Hard Rock Cafe´s ao redor do mundo.

Em 2001, antes do lançamento de seu álbum, sua amiga e companheira de selo Jaci Velasquez o convidou para excursionar com ela e ser seu guitarrista na Cristal Clear Tour,  onde ele fez uma performance solo. Neste tempo, com Jaci, ele conquistou outro Disco de Outo. Pouco depois, Pete fez um dueto com Jaci no álbum de Natal de 2001 que ela gravou. Born Again, lançado ainda  em 2001 fez sucesso nas rádios, o que consequentemente lhe rendeu uma indicação para Canção do Ano para o Dove Awards.

No final de 2001, Orta participou de um coro-de-artistas da música cristã contemporânea e gravaram um tributo à tragédia do 11 de Setembro, chamado In God We Trust.

Além de Jaci Velasquez, Orta tocou em álbuns de outros artistas cristãos, incluindo Tammy Trent, Steven Delopoulos e Rachel Lampa, Jack Blades, Desmond Child, Tommy Sins, Michael W Smith, Tony Rich, The Waiting, Guardian, Chris Rodriguez, Trey Bruce, Rosas Divinas, Pete Kipley David Rice.

Orta também contribuiu com suas técnicas de produção para a trilha sonora de Deixados para Trás: Mundo em Guerra.

Em 2008, Pete Orta abriu uma empresa de desenvolvimento de marcas chamada Orta Universal. Em 2009, ele iniciou uma organização sem fins lucrativos chamada In Triumph, fora de Hutto, Texas, onde começou a tirar os adolescentes “não escolhidos” fora das ruas e a colocá-los em sua casa. Distante do seu passado, Pete diz que ele é “capaz de se relacionar com os jovens em seu programa, os jovens que em seus poucos anos tem experimentado prostituição, uso de drogas, prisão e todas as formas de abuso e rejeição”. Agora, quando lhe é  dada a oportunidade para abordar uma audiência sobre sua jornada, Pete adora ajudar as pessoas a entender a bênção de assumir o sofrimento e cargas daqueles que nunca poderia retribuir este favor. Os jovens que ele chama de Unchosen são um grupo anônimo e crescente em nosso país e Pete ama a oportunidade de apresentar seu público para o terceiro setor dos EUA.

Deixe uma resposta